terça-feira, 16 de agosto de 2016

AMOR EM LÁGRIMAS

Ouve o amor que soluça na solidão
Ouve, amor, o amor que soluça
Na mais triste solidão
E ouve amor os ventos
Que voltam dos espaços
Que ninguém sabe
Sobre as ondas se debruçam
E soluçam de paixão

E ouve, amor, no fundo da noite
Como as árvores ao vento
Num lamento se debruçam
Para o chão

Deixa, amor, que o corpo sedento
Como as árvores e o vento
No teu corpo se debruce
E soluce de paixão

                     (Vinícius)

sábado, 16 de julho de 2016

É TEMPO

É tempo de alçar vôo
Às montanhas dos sonhos
E da esperança.

É urgente buscar novos
Horizontes e repousar
O coração feliz como criança.

É tempo de dizer te amo,
Antes que as flores murchem
E que envelheça o ano.

É tempo porque a vida passa. . .
É o momento de dizer: me beija;
Sufoca-me em teu peito, em teus braços,

É    t e m p o. . .


                           (Prof. Freitas)

quinta-feira, 30 de junho de 2016

VAMOS VIVENDO

Uma das grandes características
da vida é a inconstância.
Dias bons misturados com não
tão bons.
Saúde ao lado da doença.
Alegria ao lado da tristeza.
Vida ao lado da morte.
Doce ao lado do azedo.
Gangorra de sentimentos.
Mesclas de emoções.
E assim vamos vivendo
Sem saber o que nos aguarda,
Mas com uma esperança
que nunca nos abandona.

                      Clarisse Corrêa

domingo, 8 de maio de 2016

ODE À MINHA MÃE

Mãe, 
Recordo ainda
Teu rosto cansado
Naquele fim de tarde
Depois de um dia
A carregar teu fardo.

Mãe,
Que saudade dos teus olhos,
Das tuas carícias
Do teu afagar meu rosto
Do teu jeito doce ! . . .
Lembro, que guardavas pra mim
Petiscos, delícias sem fim ! . . .

Mãe,
Que me amaste tanto;
Lembro com saudade
Teu zelo, teu amor. . .
Os anos passaram
Mas a tua ausência
Me faz tanta falta,
Me deixa um vazio,
Me traz tanta dor ! . . .

                 (Francisco Freitas)

                 Tk Ac, 08/05/2016


sexta-feira, 29 de abril de 2016

FASCINAÇÃO ( fragmentos )

Culpe meus lábios . . .
Por querer pousar no mel da tua boca
Culpe até minha alma. . .
Por ousar tirar tua alma pra dançar
Mas não culpe o meu coração !
Por se apaixonar sem permissão
Ele é teimoso, não obedece a razão.

                             ( Kity Araújo )

quinta-feira, 7 de abril de 2016

POETAS

Poetas, caminheiros, por este planeta,
As vezes errantes
Tristes soluçando
Fazendo sonetos
Da vida amantes
As vezes chorando
Mas nunca distantes.

Poetas, tidos como loucos,
De sonhos perdidos,
Eternos, apaixonados,
Mas tudo isso é pouco. . .
Sois grandes amigos
Mesmo magoados
Em meio a sufocos.

Poetas, que ouvem a voz do vento,
O canto das águas, 
As cores da natureza,
De ternos momentos
Ou olhos de lágrimas
Prevendo incertezas
Em seus sofrimentos ! . . .

                  Francisco Freitas)

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

MIRAGEM (fragmentos - continuação)

Faz-me flutuar
Nas nuvens
Esse teu amor
Macio, doce, suave,
Como pluma de algodão
Que o vento carrega
Como um leve beijo.

Quero permanecer sonhando
Que estás comigo
Como um pássaro pelo jardim
Quando o sol nasce
A cada manhã
Ou quando a chuva
Regar a terra
Ao desabrochar
Cada nova flor
Que trouxer a primavera.

                      Francisco Freitas - Tarauacá Ac.